top of page
Arquivo

Biblioteca

Acervo de produções científicas

A produção de artigos é o alicerce da ciência, pois através deles construímos o conhecimento, compartilhamos descobertas e impulsionamos o progresso, permitindo que a sociedade avance com base em evidências e inovações.

A perfeita geração de linhas de drenagem ainda é um grande desafio. Existem diversos métodos e ferramentas para a extração automática das feições hidrográficas a partir de Modelos Digitais do Terreno (MDT), tanto em softwares proprietários quanto em soluções livres e de código aberto. Nesta pesquisa, foram comparados os resultados de extração automática de linhas de drenagem utilizando as ferramentas do System for Automated Geoscientific Analyses (SAGA) e o Geographic Resources Analysis Support System (GRASS), ambos softwares livres para Geographic Information System (GIS). Para o estudo, foram utilizados o MDT de 1 metro de resolução do Projeto Pernambuco Tridimensional (PE3D). A alta resolução de MDT é raramente disponível para a aquisição de redes de drenagem o que se torna instigante verificar a qualidade dos dois conjuntos de rede de drenagem gerados. Portanto, o objetivo do estudo realizado foi avaliar quanto a completude e acurácia posicional planimétrica das redes de drenagem geradas por esses dois softwares. Das análises, verificou-se que os algoritmos de geração automática da rede de drenagem do GRASS e SAGA GIS não apresentaram acurácia nem completude satisfatória para aplicações em projetos de engenharia em escalas maiores que 1:5.000. Ou seja, nessas escalas, ainda é necessária a fotointerpretação na aquisição manual da rede de drenagem, e posterior adequação do MDT, para torná-lo hidrologicamente consistente de forma a viabilizar seu uso nas modelagens hidrológicas e hidrodinâmicas em projetos de Engenharia Urbana.

RBGF

Aplicação da extração automática de Rede de Drenagem na Engenharia Urbana a partir de dados de alta resolução do PE3D utilizando softwares livres

2024

FRANÇA, Leandro Luiz Silva

AMORIM, Alessandro Rodrigues de

LIMA, Julio César Azevedo Luz de

SATO, Simone Sayuri

NETO, Alfredo Ribeiro

GAVAZZA, Sávia

Palavras-Chave: rede de drenagem, qualidade, acurácia posicional, feições lineares, PE3D.

O provimento de água para consumo humano tem se tornado cada dia mais um desafio em todo o mundo, uma vez que a pressão sobre os recursos hídricos está criando uma verdadeira corrida em busca de alternativas que supram tal necessidade. Assim, no presente trabalho realizou-seum estudo de viabilidade sobre a implantação de um sistema de água de chuva em uma edificação pública localizada em ambiente urbano na cidade do Recife–PE. Para a realização dos objetivos propostos, foi desenvolvido um sistema piloto de coleta e limpeza de águas pluviais, por meio de um dispositivo de descarte dasprimeiras águas, denominado DesviUFPE. Foi realizado um estudo de viabilidade técnica e econômica da expansão do sistema, de forma a suprir a demanda por água de toda a edificação.Do ponto de vista técnico, o sistema proposto se mostrou altamente exequível, com potencial de atenderà100% da demanda em metade dos meses do ano,e até 51% no período de escassez. Os ganhos financeiros também são expressivos, com uma economia de até 80% nos custos de tarifa anual de água, além de um tempo de retorno do investimento de quatro anos e meio.

Paranoá

Estudo da viabilidade técnica e econômica do uso da água da chuva em edifício público na zona urbana de Recife – PE
2023

PINTO, Amanda

CÂMARA, Isabelle

GAVAZZA, Sávia

LUZ, Júlio Cesar

Palavras-Chave:Águas Pluviais, Qualidade Da Água, Sustentabilidade, Potável, Inovação, Zona Urbana.

No contexto da crise hídrica mundial, tem-se a crescente vulnerabilidade da população, realidade que afeta milhões de pessoas no mundo. O Nordeste brasileiro apresenta características geográficas, físicas e socioeconômicas que contribuem para a persistência da escassez de água na região. Diante desse contexto, o presente estudo tem como objetivo analisar a viabilidade e os impactos econômicos, ambientais e sociais da implementação e utilização das águas pluviais em casas populares de um empreendimento em Caruaru, localizado no Agreste de Pernambuco. Foi implantado o sistema de coleta de água de chuva em um conjunto residencial popular, utilizando a tecnologia social DesviUFPE, e analisaram-se os pontos favoráveis e desfavoráveis através da metodologia de análise SWOT. Concluiu-se que os pontos fortes e oportunidades identificados podem ser utilizados para criar estratégias que minimizem ou evitem os pontos de melhoria e as ameaças, gerando impactos positivos nos aspectos econômicos, ambientais e sociais. Além disso, a principal importância do sistema é fornecer água, esse bem necessário a vida e direito básico humano.

Palavras-Chave: Água da chuva, Cisterna, Deficiência Hídrica, Sustentabilidade, Inovação, Potável.

Paranoá

Estudo de viabilidade para uso da água pluvial para fins potáveis em casas populares do agreste pernambucano

2023

GODOY, Mariana

SILVA, Danylo

CÂMARA, Isabelle

GAVAZZA, Sávia

LUZ, Júlio Cesar

Devido ao aumento da demanda, a gestão da água torna-se cada vez mais desafiadora, sobretudo em centros urbanos de regiões áridas e semiáridas. O uso de água de chuva para fins potáveis é uma medida de adaptação às mudanças climáticas para construir cidades mais resilientes. O descarte do primeiro milímetro da chuva para separação das primeiras águas é uma técnica que favorece o enquadramento da água da chuva para fins potáveis. Esta pesquisa objetivou avaliar a qualidade da água da chuva armazenada em reservatórios domiciliares que utiliza o sistema de captação e tratamento DesviUFPE para descarte automático das primeiras águas, e a adequação da água armazenada aos padrões de potabilidade para fins de abastecimento humano, em conjuntos habitacionais populares urbanos no semiárido de Pernambuco, Brasil. Para tanto, foram realizadas coletas em 24 residências. O estudo durou 12 meses e abrangeu períodos de chuva e seca da região. Foram analisados os parâmetros: turbidez, dureza, alcalinidade, cloretos, condutividade elétrica, salinidade, coliformes totais e Escherichia coli. Para todas as residências foi necessário realizar simples desinfecção da água armazenada. Dessa forma, a utilização do sistema DesviUFPE em conjunto com a desinfecção por cloração mostrou-se uma solução eficaz para tornar a água da chuva potável e apropriada para consumo humano.

Palavras-Chave: Qualidade da água, Cisterna, Água da chuva, Sustentabilidade, Inovação.

Paranoá

Aplicação do DesviUFPE para descarte das primeiras águas de chuva viabilizando o uso para fins potáveis em residências populares no semiárido pernambucano

2023

OLIVEIRA, Siméia Elizaene Domingos de

LIMA, Júlio Cesar Azevedo Luz de

CÂMARA, Isabelle Rodrigues de Mendonça

GAVAZZA, Sávia

GONÇALVES, Elizabeth Amaral Pastich

We evaluate the behavior of a device designed to automatically divert and store the first flush of harvested rainwater in cisterns. The first phase (PI) was conducted with artificial precipitation in an experimental installation seeking to identify how many millimeters of rainwater should be diverted to preserve the rainwater quality. In the second phase (PII), we designed a PVC-pipe device to store the first millimeter of rainwater, and tested it in field (a rural area in Brazil) during two real rainfall events. In the third phase (PIII), the device and a hand pump were assayed for two years using eight cisterns in a rural area where people drink the rainwater. PI results indicated that the most significant pollution of the rainwater is flushed with the first millimeter of rain, and diversion promoted the removal of 98% and 100% of the total coliforms and Escherichia coli, respectively. The bacteriological behavior was maintained in the subsequent phases. The device was able to preserve the quality of the rainwater most of the time, satisfying drinking requirements for the parameters of turbidity and color. The satisfactory performance of the device was confirmed in the field, behaving as a sanitary barrier for rainwater quality protection.

Keywords: coliforms, E. coli, first flush device, harvesting rainwater, sanitary barrier, water quality

J Water Health​

A PVC-pipe device as a sanitary barrier for improvingrainwater quality for drinking purposes in the Brazilian semiarid region
2018

CARVALHO, José Roberto Santo de

LUZ, Julio

SANTOS, Sylvana Melo
GAVAZZA, Sávia

O uso de cisternas para abastecimento de água das famílias que moram em regiões de escassez de recursos hídricos constitui uma importante forma alternativa para os moradores dessas localidades, uma vez que se trata de um sistema de captação e armazenamento que emprega dispositivos simples. Não havendo limitação de abastecimento em relação ao regime pluviométrico e capacidade de armazenamento da água de chuva, pode-se considerar que os problemas observados no uso de cisternas referem-se principalmente à qualidade da água, sendo o manejo e o desvio das primeiras águas os principais componentes de sua deterioração. Visando contribuir para a redução desse cenário, no presente trabalho foi avaliada a aplicabilidade de dispositivos de descarte automático das primeiras águas de chuva como barreiras sanitárias, por meio da investigação da qualidade da água encaminhada às cisternas. Os resultados obtidos indicaram que os dispositivos de descarte utilizados tiveram influência positiva em reduzir substancialmente a concentração de importantes parâmetros indicadores da qualidade da água, como turbidez, coliformes totais e bactérias heterotróficas totais, configurando-se como eficientes barreiras sanitárias para melhoria da qualidade da água encaminhada às cisternas. Além disso, verificou-se a influência do tempo de construção das cisternas e da época do ano, período chuvoso ou período de estiagem, na qualidade da água armazenada. 

INSA/ABCMAC

Influência do descarte das primeiras águas de chuva sobre a qualidade da água encaminhada às cisternas
2017

LIMA, Júlio Cesar Azevedo Luz de 

CARVALHO, José Roberto Santo de 

FIGUEIRAS, Manuella Lopes

MEDEIROS, Luis Lucena

SANTOS, Sylvana Melo dos

GAVAZZA, Sávia

Palavras-chave: água de chuva, barreiras sanitárias, cisternas, semi-árido. 

Harvesting rainwater is a common practice worldwide, particularly in areas with no access to a public water supply or insufficient groundwater reserves. More than two million people living in semiarid regions of Brazil consume rainwater stored in cisterns, and little information is available regarding the water quality. Despite the initial good quality of the rainwater, its harvest and storage can introduce contaminants that must be eliminated before consumption. To evaluate the influence of handling, cistern age and precipitation on the quality of harvested rainwater, we monitored seven cisterns in the semiarid Brazilian Northeast over 4 years. Microbial and physicochemical parameters were monitored once a month, and denaturant gradient gel electrophoresis (DGGE) was performed at the end of the monitoring period. Coliform bacteria were detected in 100% of samples, while Escherichia coli were observed in 73.8%. The alkalinity and conductivity were the highest for the recently built cisterns due to the dissolution of construction materials. The DGGE of the 16S r DNA did not reveal the presence of E. coli. Instead, DGGE bands sequencing indicated that species primarily affiliated with Alphaproteobacteria were present in all cisterns, indicating the presence of microbial ecosystems capable of purifying and stabilizing the stored rainwater.

J Water Health​

Water quality and microbial diversity in cisterns from semiarid areas in Brazil
2014

ALVES, Fellipe

Köchling, Thorsten

LUZ, Julio

SANTOS, Sylvana Melo

GAVAZZA, Savia

keywords: cisterns, first flush, microbial diversity, PCR-DGGE, rainwater quality, semiarid.

O uso de cisternas para abastecimento de água das famílias que moram em regiões de escassez de recursos hídricos constitui uma importante forma alternativa para os moradores dessas localidades, uma vez que se trata de um sistema de captação e armazenamento que emprega dispositivos simples. Não havendo limitação de abastecimento em relação ao regime pluviométrico e capacidade de armazenamento da água de chuva, pode-se considerar que os problemas observados no uso de cisternas referem-se principalmente à qualidade da água, sendo o manejo e o desvio das primeiras águas os principais componentes de sua deterioração. Visando contribuir para a redução desse cenário, no presente trabalho foi avaliada a aplicabilidade de dispositivos de descarte automático das primeiras águas de chuva como barreiras sanitárias, por meio da investigação da qualidade da água encaminhada às cisternas. Os resultados obtidos indicaram que os dispositivos de descarte utilizados tiveram influência positiva em reduzir substancialmente a concentração de importantes parâmetros indicadores da qualidade da água, como turbidez, coliformes totais e bactérias heterotróficas totais, configurando-se como eficientes barreiras sanitárias para melhoria da qualidade da água encaminhada às cisternas. Além disso, verificou-se a influência do tempo de construção das cisternas e da época do ano, período chuvoso ou período de estiagem, na qualidade da água armazenada. 

RBRH​

Avaliação da qualidade da água e da eficácia de barreiras sanitárias em sistemas para aproveitamento de águas de chuva
2011

SOUZA, Sergio Henrique Braga

MONTENEGRO, Suzana Maria Gico Lima

SANTOS, Sylvana Melo Dos

GAVAZZA, Sávia

NOBREGA, Rodolfo Luiz Bezerra

Palavras-chave: água de chuva, barreiras sanitárias, cisternas, semi-árido. 

bottom of page